Monthly Archives: maio 2013

29.05.13 COPOM eleva taxa básica de juros “Selic” para 8,00% sem viés!

Brasil – O Comitê de Política Monetária (COPOM) decidiu, por unanimidade, elevar a taxa básica de juros (Selic) para 8,00% ao ano, sem viés. O Comitê avalia que essa decisão contribuirá para colocar a inflação em declínio e assegurar que essa tendência persista no próximo ano. Votaram por essa decisão os seguintes membros do Comitê: Alexandre Antonio Tombini (Presidente), Aldo Luiz Mendes, Altamir Lopes, Anthero de Moraes Meirelles, Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo, Luiz Awazu Pereira da Silva, Luiz Edson Feltrim e Sidnei Corrêa Marques (Banco Central do Brasil).

27.05.13 Expectativa dos analistas financeiros é de elevação na taxa Selic!

Brasil – Analistas de instituições financeiras consultados semanalmente pelo Banco Central (BC) esperam por elevação de 0,25 ponto percentual na taxa básica de juros, a Selic, na próxima quarta-feira dia 29. O BC usa a taxa Selic como instrumento para calibrar a inflação. Atualmente a taxa está em 7,50% ao ano, depois de ter subido 0,25 ponto percentual na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC do mês passado. Neste mês, a reunião está marcada para os dias 28 e 29 de maio de 2013. Para o final do ano, a expectativa das instituições financeiras é que a Selic esteja em 8,25% ao ano – previsão que se mantém inalterada há cinco semanas. Para o final de 2014, a projeção subiu de 8,25% para 8,50% ao ano (Agência Brasil).

22.05.13 Política fiscal e monetária de Shinzo Abe faz índice japonês (NIKKEI225) subir 50% no ano!

Japão – Primeiro ministro japonês, Shinzo Abe continua firme na busca do crescimento econômico através da agressiva política fiscal e monetária iniciada em sua gestão. Com uma política de recompra de títulos da ordem de US$ 600bi ao ano o governo está aumentando a liquidez da economia. O índice NIKKEI 225 já acumula alta de aproximadamente 50% no ano.

22.05.13 Presidente do Banco Central diz que a inflação deve cair nos próximos meses!

Brasil – Depois de atingir picos no primeiro trimestre, a inflação começou a desacelerar e tende a continuar a cair nos próximos meses, disse o presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini. Em audiência pública na Câmara dos Deputados, ele assegurou que os preços estão sob controle e que não há risco de o índice oficial fechar o ano acima do teto da meta (Agência Brasil).

22.05.13 Aprovada na câmara a MP 597 que isenta pessoa física de IR em participação nos lucros!

Brasil – A Câmara aprovou ontem dia 21, a Medida Provisória (MP) 597, que assegura a isenção do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) para quem receber participações nos lucros de até R$ 6 mil. Nos demais casos, as alíquotas são: até R$ 9 mil, 7,5%; até R$ 12 mil, 15%; até R$ 15 mil, 22,5%; os que receberem mais de R$ 15 mil terão alíquota de 27,5%. A MP segue agora para análise do Senado (Agência Brasil).

10.05.13 MEC anuciou bolsa permanente para universitários de baixa renda!

Brasil – Estudantes das universidades federais com renda inferior a 1,5 salário mínimo, de cursos com carga horária de no mínimo cinco horas diárias, poderão participar do Programa Nacional de Bolsa Permanência anunciado ontem dia 9, pelo Ministério da Educação (MEC). A bolsa será R$ 400 mensais. Para estudantes indígenas e quilombolas, o valor será superior, R$ 900. O programa será disponibilizado a partir da próxima segunda-feira (13). Os estudantes receberão um cartão do Banco do Brasil. A bolsa será recebida por meio dele (Agência Brasil).

10.05.13 Presidenta sancionou novas regras para aposentadoria de pessoas com deficiência!

Brasil – A presidenta Dilma Rousseff sancionou ontem dia 9, a Lei Complementar nº 142, que reduz a idade e tempo de contribuição à Previdência Social para a aposentadoria de pessoa com deficiência. As novas regras entrarão em vigor daqui a seis meses, de acordo com o Diário Oficial da União.

Nos casos de deficiência grave, a aposentadoria será concedida após 25 anos de tempo de contribuição para homens e 20 anos para mulheres. O tempo de contribuição passa para 29 anos para homens e 24 anos para mulheres no caso de deficiência moderada. Não houve redução para os portadores de deficiência leve, pois, nestes casos, não há impedimentos e dificuldades que justifiquem um tempo menor de contribuição.

A lei define ainda que, homens poderão se aposentar aos 60 anos e, mulheres aos 55 anos de idade, independentemente do grau de deficiência, desde que cumprido o tempo mínimo de contribuição de 15 anos e comprovada a existência de deficiência durante igual período. O Poder Executivo definirá as deficiências grave, moderada e leve. Caberá aos peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) atestarem o grau de deficiência do segurado, se filiado ou com filiação futura ao Regime Geral de Previdência Social (RGPS).

Para contar com o benefício previsto, os segurados terão de comprovar a deficiência durante todo o período de contribuição. Para aqueles que adquiriram a deficiência após a filiação ao RGPS, os tempos diminuídos serão proporcionais ao número de anos em que o trabalhador exerceu atividade com deficiência (Agência Brasil)

10.05.13 Empresas não poderão deduzir a CSLL da base de cálculo do IR!

Brasil – O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem dia 9, que as empresas não podem deduzir a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) da apuração da base de cálculo do próprio tributo e da base de cálculo do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica. O caso era classificado como repercussão geral, e a decisão deverá ser reproduzida em todas as instâncias judiciais. O STF registra que pelo menos 229 processos em todo o país aguardavam a decisão da Corte. Segundo a tese vencedora, a CSLL não é uma despesa operacional necessária à atividade empresarial e, por esse motivo, não pode ser deduzida do lucro real. A contribuição destina-se ao custeio da Previdência Social e tem como base de cálculo o valor do resultado do exercício, no período-base de 1º de janeiro a 31 de dezembro de cada ano, antes da provisão para o Imposto de Renda. “A CSLL, por ser uma contribuição apurada sobre o lucro líquido e em momento anterior à apuração do próprio Imposto de Renda, não constitui uma despesa operacional, mas sim uma parte do lucro real, reservada para o custeio da Previdência Social” (Agência Brasil)

09.05.13 Montadoras preveem investimento de R$ 60 bi até 2017.

Brasil – As montadoras de veículos no Brasil elevaram sua previsão de investimentos para o período até 2017. Em lugar dos R$ 60 bilhões divulgados até a semana passada, a estimativa agora é R$ 71 bilhões. A informação foi divulgada ontem dia 8, pelo presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (ANFAVEA), Luiz Moan Yabiku Júnior, após reunião do Grupo de Apoio à Competitividade (GAC) , com presença dos ministros da Fazenda, Guido Mantega, e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Fernando Pimentel. Segundo Moan, a Anfavea recebeu notificações de mais aportes, no valor de R$ 11 bilhões (Agência Brasil).

09.05.13 Variação de preços medida pelo IPCA é de 0,55% em abril/13!

Brasil – O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) apresentou variação de 0,55% em abril/13, e ficou 0,08 ponto percentual acima da taxa de 0,47% registrada em março/13. Com o resultado de abril, o acumulado no ano ficou em 2,50%, acima dos 1,87% relativos ao mesmo período de 2012. Considerando os últimos 12 meses, o índice situou-se em 6,49%, abaixo dos 6,59% referentes aos 12 meses imediatamente anteriores. Em abril de 2012, a taxa havia ficado em 0,64% (IBGE).